Especialista aponta falhas na abordagem de policiais que invadiram casa errada em Aparecida de Goiânia

  • 14/04/2024
(Foto: Reprodução)
Para advogado criminalista, houve um exagero por parte da equipe. Em nota, a Polícia Civil afirmou que o mandado foi cumprido no endereço correto, que constava na ordem judicial. Policiais arrombam portão e invadem casa por engano durante cumprimento de mandado O caso da família que teve a casa invadida por engano por policiais civis durante o cumprimento de um mandado, em Aparecida de Goiânia, continua repercutindo. Em entrevista à TV Anhanguera, o advogado criminalista Alexandre Pimentel apontou falhas na ação da polícia. Na opinião dele, tudo leva a crer que houve um exagero por parte da equipe. “A gente vê que eles estavam com armas em punho, apontando armas inclusive, e aos gritos. Só depois do emprego dessa força, mostraram o mandado e perceberam que não eram aqueles os alvos desse procedimento”, analisou Pimentel, que é presidente da Comissão de Direitos e Prerrogativas da Ordem dos Advogados do Brasil de Goiás (OAB-GO). O cumprimento do mandado aconteceu na quinta-feira (11), no Parque Industrial Santo Antônio. Uma equipe da Polícia Civil arrombou o portão da casa procurando por Jennifer Nayara Caetano de Souza, alvo de uma operação contra organização criminosa. Mas quando entraram, foram surpreendidos por outros moradores, que começaram a gravar a ação da polícia, questionando o que estava acontecendo. LEIA TAMBÉM MINISTRO DO STJ: Após policiais arrombarem casa errada, ministro do STJ diz que indenizações em casos de erros são raras ASSISTA: Novas imagens mostram momento em que policial invade casa por engano, aponta arma para moradora e a segura pelo pescoço 'QUEM É JENNIFER NAYARA?': Saiba quem é a pessoa que a polícia buscava quando invadiu casa errada Policial denunciada por invadir casa errada apontou arma contra o rosto de moradora e a segurou pelo pescoço após ela se revoltar com ação Reprodução/TV Anhanguera Após o nome do alvo ser anunciado, a moradora ficou ainda mais indignada: “Quem é Jennifer Nayara? O mandado está na casa errada”, disse. A mulher procurada pela polícia mora na casa em frente a que foi invadida. Durante a confusão, ela se apresentou aos policiais e foi presa. Mas o casal registrou o boletim de ocorrência contra a equipe e procurou a corregedoria para denunciar abuso de autoridade. Em nota, a Polícia Civil afirmou que o mandado foi cumprido no endereço correto, que constava na ordem judicial. Detalhou que o local foi determinado por investigação técnica, que continha informações decorrentes de quebra de sigilo telemático e vigilância policial in loco. Corporação diz que entrou no endereço correto e que local tinha ligação com a pessoa que se buscava prender Disse também que os policiais da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (Deic) bateram no portão e chamaram os moradores diversas vezes, mas não tiveram retorno e, por conta disso, decidiram arrombar o portão da casa. A decisão, segundo a corporação, está de acordo com o artigo 245, parágrafos 2º e 3º do Código de Processo Penal. A nota diz também que que “havia uma ligação entre a casa objeto da busca e a pessoa que se buscava prender, tanto o é que, esta foi presa em frente à residência citada no mandado judicial”. Quem é Jennifer Nayara? Jennifer Nayara foi presa em Aparecida de Goiânia Reprodução/TV Anhanguera Jennifer Nayara Caetano de Souza é advogada e alvo de uma operação contra organização criminosa. Ela está presa após ter se apresentado aos policiais durante a confusão. A defesa de Jennifer informou que não tem conhecimento de nenhuma ligação entre ela e a família da casa invadida por engano, além do fato de serem vizinhos. Informou também que, ao perceber a confusão na casa ao lado e ouvir que seu nome foi citado, a própria se entregou à polícia. Em nota, a OAB-GO disse que acompanhou a operação de cumprimento de mandados judiciais realizados pela Delegacia Estadual de Investigações Criminais (DEIC) em desfavor da advogada, e seguirá acompanhando o caso. 'Foi aterrorizante' Policial denunciada por invadir casa errada apontou arma contra o rosto de moradora A moradora da casa, Tainá Fontenele, diz ter ficado muito assustada durante a ação, já que uma das policiais apontou uma arma para ela. “Foi aterrorizante. Minha filha estava atrás de mim e a policial com a arma em punho. Poderia acontecer uma fatalidade dentro da minha casa", disse Tainá à TV Anhanguera. Policiais só deixaram casa invadida por engano após vizinha ir até o local e descobrirem que ela era a citada em mandado, diz família Tainá afirma que nunca passou por essa situação. "Eles batiam tão forte que falei para o meu marido abrir o portão. Antes de abrir, a policial já estava com a arma em punho. Nunca passei por isso”, disse. Ela denuncia que, após perceberem o erro, os agentes foram mais agressivos e debocharam da situação. “Fizeram sarcasmo. O policial jogou beijo, piscou para mim e disse: 'vai lá na Corregedoria’. Eles falaram que não iria dar em nada", lembra a empresária. O casal registrou um Boletim de Ocorrência (BO) na tarde do último dia 11 de abril e, segundo a moradora, eles vão entrar com um processo contra os policiais e contra o estado. “Isso não é um erro que podemos chamar de errinho. Isso está acontecendo muito e com vários erros”, finaliza. 📱 Veja outras notícias da região no g1 Goiás. 📱 Participe dos canais do g1 Goiás no WhatsApp e no Telegram. VÍDEOS: últimas notícias de Goiás

FONTE: https://g1.globo.com/go/goias/noticia/2024/04/14/especialista-aponta-falhas-na-abordagem-de-policiais-que-invadiram-casa-errada-em-aparecida-de-goiania.ghtml


#Compartilhe

Aplicativos


Locutor no Ar

Anunciantes